BLOG DUAS VIAS

Tecnologia da Informação já resolve grandes desafios do varejo

08 de Outubro de 2014, 15:52

O turbilhão de novidades, desafios e oportunidades que a Tecnologia da Informação (TI) levou a praticamente todos os segmentos da economia – seja na automação da indústria e da agricultura ou na possibilidade de prestar serviços até de forma remota – gera um processo totalmente novo de pensar e desenvolver negócios. Essa ruptura com modelos mais tradicionais tem sido especialmente drástica para quem trabalha no varejo, pois não foi apenas o jeito de vender que mudou – o consumidor do século 21 é outro.

Da nova forma de apresentar um produto – que pode ser comprado no impulso de uma promoção que o consumidor acessou no meio da noite em seu celular – até o uso de ferramentas que conseguem integrar toda a cadeia do varejo, é imperativo ficar atento às novidades para se manter em um mercado que fica cada dia mais exigente e desafiador.

Para falar sobre a gestão do varejo, nós da Duas Vias, desenvolvedora de software para gestão, daremos alumas dicas que podem ajudar os varejistas.
Há diversas questões e respostas que a tecnologia, quando bem aplicada, pode oferecer, como:

· Planejamento estratégico – entender melhor o comportamento de seus clientes: o que eles compram, quando, como, por que o fazem, onde e em que canal, dentro e fora da loja.

· Aprovação de crédito – agilidade e segurança.

· Manutenção do sistema no ar – o sistema das lojas continuam operando mesmo quando a matriz saiu do ar.

· Controle de estoque – agiliza pedidos, realiza baixas automáticas, avisa necessidade de reposição e aponta as lojas que possuem o produto em estoque – unificado entre todas as lojas da rede.

· Fluxos financeiros – contas a pagar e a receber unificado entre lojas e sede.

· Gestão de pessoas – centraliza a gestão de pessoas, com controles de folha de pagamento, benefícios, ponto, entre outros processos, de todas as unidades da rede.

· Controles de acesso – com destaque para autorizações de acesso por biometria, smartcard, código de barras e proximidade; supervisão integrada de alarmes e imagens.

· Gestão de veículos – cadastro dos veículos, controle de custos e manutenções, controle de movimentação.


Sem controle de estoque, empresa fica sujeita a furtos e desvios de funcionários.

30 de Setembro de 2014, 10:41

Descuidar do controle de estoque pode ser fatal para uma empresa. Além de prejudicar a gestão, o negócio fica sujeito a furtos de produtos. A loja de materiais de construção Lar Vip, em Campinas (a 93 km da capital paulista), quase fechou as portas. Por três meses, um funcionário desviou mercadorias sem que o dono percebesse.  

Segundo especialistas ouvidos pelo UOL, a falta de gerenciamento de estoque é um problema comum que pode ameaçar a sobrevivência de muitos negócios no varejo e os empreendedores precisam estar atentos.

No caso da Lar Vip, o registro de entrada e a saída de produtos só começou a ser feito quando a empresa entrou em dificuldades financeiras. Com isso, a fraude foi descoberta.  "Nossa empresa é pequena e com poucos funcionários. Trabalhávamos mais com coração do que com a razão e não acreditávamos que esse tipo de coisa poderia acontecer", diz o proprietário Djalma de Alvarenga Oliveira, 47. 

Por causa da total falta de controle, ele diz ser hoje impossível calcular o tamanho do prejuízo que levou. No entanto, com o problema sanado, a loja conseguiu aumentar a margem de lucro e organizar as contas a pagar. "Na época já tínhamos um software de gerenciamento, mas não era alimentado. Hoje, o vendedor sabe na hora quantas peças há no estoque", afirma.

Descontrole do estoque é comum no varejo

Segundo o consultor do Sebrae-SP Gustavo Carrer, o problema é comum e os empreendedores alegam falta de tempo e desconhecimento das ferramentas de gestão do estoque. Mas o especialista ressalta que o gerenciamento dos produtos, além de reduzir riscos de desvio, é essencial para a saúde financeira da empresa.

O estoque influencia diretamente nas compras do empreendedor. Se ele comprar a mais, corre o risco de perder mercadorias por prazo de validade ou os produtos podem encalhar. Se comprar a menos, o empresário pode perder oportunidades de venda.

"Com um bom gerenciamento de estoque, o empresário vai lucrar mais, atender melhor o cliente e evitar que ele procure um concorrente por não encontrar o produto que queria", diz Carrer.

Para o coordenador de graduação da Trevisan Escola de Negócios, Dalton Vieste, fazer um estoque compatível com as vendas do negócio é o grande desafio do empreendedor. "Se ele vende dez peças por dia, tem de fazer o controle para ter, no mínimo, dez peças em estoque por dia. Se tiver nove, uma venda será perdida. Se tiver 15, cinco podem ficar encalhadas", afirma.

VEJA PRÓS E CONTRAS DOS MEIOS MAIS COMUNS DE CONTROLE DE ESTOQUE

Formato Vantagens Condições
Caderno Investimento quase zero Demanda muito tempo e trabalho por parte do empreendedor. Maior imprecisão nos dados
Planilha eletrônica Baixo investimento (apenas um computador) e maior agilidade na atualização do estoque Empreendedor precisa ter conhecimento básico de gestão para saber como montar a planilha
Sistema informatizado Atualização do estoque online e economia de tempo Investimento elevado, em relação aos demais, necessário saber usar o software e realizar manutenção periódica

 

 

 

 

 

 

 

Software de gerenciamento agiliza tarefa

Uma alternativa para economizar tempo ao montar o inventário da empresa é informatizar o gerenciamento do estoque. De acordo com o consultor o Sebrae-SP, o auxílio de um software de gestão traz agilidade e informações mais detalhadas sobre as mercadorias armazenadas.
Para Carrer, vale a pena investir na informatização do estoque quando a quantidade de itens é alta. "Se o empresário perceber que está gastando muitas horas fazendo o controle ou não o faz por falta de tempo, é hora de investir", afirma.

Controle manual é mais trabalhoso

Caso o empreendedor não tenha recursos financeiros para adquirir um software pago ou não tenha afinidade com computadores, ele pode fazer o controle manual em um caderno. Porém, segundo o presidente da consultoria em negócios Fran Systems, Batista Gigliotti, esta é uma forma mais trabalhosa, demorada e suscetível ao erro.

 

Fonte: http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2012/09/20/sem-controle-de-estoque-empresa-fica-sujeita-a-furtos-e-desvios-de-funcionarios.htm


Por que usar um software de gestão empresarial melhora o desempenho dos seus funcionários?

14 de Julho de 2014, 22:50

Uma empresa, para desenvolver um bom trabalho, precisa funcionar como uma máquina cujas  engrenagens trabalham juntas para realizar o trabalho final. É necessário achar formas de obter máxima produtividade sem perder a qualidade e consistência, seja nos processos, seja nas relações entre departamentos ou com os fornecedores. Para isso, a palavra de ordem é uma: integrar.

Os sistemas integrados de gestão empresarial, ou ERP, são formas inteligentes e customizáveis de administrar o seu negócio, independentemente do tamanho, oferecendo soluções que facilitam a sua rotina e a de seus funcionários. Mas como isso ocorre? Quais as vantagens trazidas pelos sistemas ERP que justificam seu uso? Confira a seguir:

Integração e automatização dos processos: menores chances de erros

Uma cadeia de processos não é coisa mais simples de ser monitorada. Quando falamos em empresas em crescimento, é preciso ter em mente que cada funcionário, cada departamento, é essencial para o sucesso, portanto as atividades devem ser visualizadas e complementares no processo de trabalho. Nesse sentido, os ERPs são de grande ajuda uma vez que permitem a integração e automatização de muitos processos.

Com um ERP há considerável diminuição de margens de erro e melhor aplicação de seus recursos humanos. Afinal, com o tempo que antes seria perdido nos processos de inserção de dados e conferência de informações, por exemplo será possível a criação e desenvolvimento de projetos que permitam o crescimento da empresa, antes engavetados por falta de pessoal e tempo. Além de minimizar erros por permitir uma comunicação integrada e a atualização em tempo real, um ERP é capaz de possibilitar a melhora na rotina de todos.

Informações bem guardadas: nada de retrabalhos

Sistemas funcionam com backups, ou seja, formas de guardar as informações para o caso de problemas. Se antes era possível contar apenas com as gravações em mídias e HDs externos, hoje é possível manter um sistema online a prova de quedas de energia, imprevistos, acidentes e perda de equipamento local.

Imagine se em uma tempestade, cai um raio na empresa e todos os computadores queimam? Com um ERP online, todas as informações, registros, análises e itens importantes do negócio estão a salvo. Mesmo que falte luz ou que a máquina pare de funcionar, não haverá perdas das informações no sistema nem retrabalhos por parte dos funcionários. Assim, sua equipe se empenha no que é necessário construir, não no ato de refazer.

Acompanhamento da equipe: verifique o cumprimento das metas

É difícil se manter atualizado com as metas de cada equipe e funcionário, fato que consume tempo e esforços em constantes reuniões. O ERP permite a emissão de relatórios, que possibilitam a avaliação de cada funcionário e comparação, seja entre equipe ou períodos de tempo distintos. Assim, é possível verificar com maior rapidez quais os recursos humanos que precisam de atenção especial e até mesmo indicar quem pode ser promovido ou realocado, para ter melhor aproveitamento.

Integração de setores em uma mesma plataforma: equipe unida e forte

Antigamente cada setor era seu próprio universo e a comunicação entre diferentes equipes era escassa ou nula. Sem se falar, um não sabia direito as necessidades do outro e não discutiam, juntos, formas de melhorar os processos internos.

O ERP funciona como uma ferramenta que pode ser a sua vantagem competitiva, integrando setores, como a administração, finanças, emissão de NF-e, comercial e outros, permitindo um acesso imediato das informações e respostas rápidas e certeiras diante das situações.

Oferecer aos funcionários formas de otimizar a rotina, com certeza, se reflete no desempenho. Afinal, quem não perde tempo com processos desnecessários ganha oportunidades de produzir mais e melhor!